Poesia de baixo calão.


Eu não ando bem,
E não existe ninguém que me entenda
Nesta merda de mundo.

Dizem que pode ser crise existencial;
Crise existencial é o caralho!
Eu não tenho esta porra,
Eu sou mesmo é um fudido incompreendido
Cercado por mentecaptos filhos de uma boa puta
Que acham que o mundinho deles é um exemplo a ser seguido.

Terra de bandidos!
Os bons por aqui são banidos
E os incompetentes é que são promovidos.
Tem horas que paro, analiso e reflito,
E vejo que está todo mundo tomando no cú todo dia
E tem gente que ainda vive rindo.
Rir do que é engraçado é sadio,
Mas rir do que não tem a menor graça
É no mínimo doentio.

Mas que se foda,
Está tudo certo (pelo menos assim pensa a maioria).
Às vezes eu acho que o único que
Se preocupa com essas merdas sou eu.
O pior é que isso me deixa puto,
Mas foi como eu disse no início:
Eu não ando bem,
E não existe ninguém que me entenda
Nesta merda de mundo.

BrunoricO.

* Poesia expelida em um momento crítico de raiva com tudo que me cercava e ainda me cerca.

3 comentários:

Lais disse...

Faz um bom tempo que não passo por aqui,mas vejo que continua muito bom nas poesias!!!E me identifiquei muito com essa,me sinto exatamente igual a você.Beijos Laís ;)

REVOLUÇÃO JÁ!!!! disse...

opssss que que isso eim?
muito bom mesmu, por isso q se ve muitas pinchaçoes dizendo q us verdadeiros artistas estao nas ruas, ou seja nao sao reconhecido pel asociedade, continue assim com essa inspiração meu
td de bom e muita sorte!!

JOSUÉ disse...

Que se foda então mano!flw

Postar um comentário